20 Junho, 2024

Stoltenberg defende ataques a alvos militares face ao avanço russo em Kharkiv

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, defendeu hoje ataques ucranianos a alvos em território russo desde que sejam de natureza militar, no âmbito das operações de defesa contra a Rússia na linha da frente na região de Kharkiv (norte).

© Facebook de Jens Stoltenberg

 

Numa entrevista ao The Economist, Stoltenberg fez uma referência velada aos Estados Unidos, que proibiram Kiev de utilizar as suas armas para atacar posições dentro da Rússia, e defendeu que “talvez seja altura de alguns aliados considerarem a possibilidade de levantar este tipo de restrições à utilização das armas que enviam para a Ucrânia”.

“Neste momento, com todos os combates a decorrer em Kharkiv, tão perto da fronteira, é muito difícil para os ucranianos verem negada a capacidade de se defenderem com ataques em território russo”, acrescentou o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

Stoltenberg aproveitou a entrevista para desvalorizar os avanços russos nas últimas semanas na região, um dos desenvolvimentos mais significativos do lado de Moscovo desde o início do conflito.

“Penso que os russos vão continuar a progredir, mas trata-se de vitórias marginais pelas quais estão dispostos a pagar um preço muito elevado”, afirmou.

No entanto, Stoltenberg reconheceu que a Ucrânia “está a passar um mau bocado” e apelou aos países membros da NATO para que cumpram as suas promessas de armamento.

“Os aliados europeus prometeram a Kiev um milhão de projéteis de artilharia” e “até agora não vimos nada que se aproxime remotamente disso”, avisou.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados