17 Julho, 2024

Candidato da direita radical francesa critica “lições de moral” do multimilionário Mbappé

O candidato a primeiro-ministro francês do partido de direita radical União Nacional (RN), Jordan Bardella, criticou hoje as "lições de moral" dos jogadores de futebol "multimilionários" como Kylian Mbappé, que apelou ao voto contra os extremistas.

© Facebook de Jordan Bardella

Em entrevista à Europe 1 e à CNews, quando questionado sobre as declarações feitas nos últimos dias por atletas como Mbappé, Jordan Bardella disse não ter a certeza de que “no período muito difícil que o país vive, as pessoas considerem muito estas lições de moral”.

“Quando se tem a sorte de ter um salário muito elevado, quando se é multimilionário e se pode andar de avião privado, incomoda-me um pouco que estes desportistas que ganham muito dinheiro deem lições a pessoas que ganham 1.400 ou 1.500 euros e não conseguem pagar as contas, que não se sentem seguras, que não têm a sorte de viver em residências ultra protegidas por agentes de segurança”, afirmou Jordan Bardella.

Apesar de ter “muito respeito” por futebolistas como Mbappé e Marcus Thuram, que são “ícones do futebol” e “ícones para os jovens”, também se “deve respeitar o povo francês e deve respeitar o voto de todos”, acrescentou.

Numa conferência de imprensa no domingo, o capitão da seleção francesa de futebol Kylian Mbappé, atualmente a participar no Campeonato da Europa na Alemanha, concordou com o seu colega de seleção Marcus Thuram disse na véspera, apelando ao voto para impedir a vitória da direita radical do RN, tendo em conta que “os extremistas podem chegar ao poder”.

“Temos valores de convivência, tolerância e respeito. Cada voto conta e não deve ser ignorado. Espero que seja tomada a decisão certa e que continuemos a ter orgulho em vestir a camisola da seleção francesa no dia 07 de julho”, disse o avançado, referindo-se às eleições legislativas, que terão a segunda volta marcada para esse dia.

Jordan Bardella respondeu que “não sabia que a camisola da seleção francesa era a do Governo”.

As eleições legislativas em França realizam-se em duas voltas marcadas para 30 de junho e 07 de julho, em que serão eleitos os candidatos para os 577 círculos eleitorais. Todas as sondagens preveem uma vitória clara do RN na primeira volta.

O instituto de sondagens Ifop, numa sondagem publicada na segunda-feira à noite pelo canal televisivo LCI, atribui ao partido de direita radical 33% dos votos, seguido da Nova Frente Popular, coligação que reúne os partidos de esquerda (28%).

De acordo com a mesma sondagem, a maioria cessante do Presidente francês, Emmanuel Macron, seria relegada para o terceiro lugar, com 18% dos votos.

Estas eleições legislativas antecipadas foram convocadas pelo Presidente francês, após a dissolução do Parlamento com a vitória destacada do partido RN nas eleições europeias de 09 de junho.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados