18 Julho, 2024

“Serralves em Luz” regressa com “Sonhos e Ilusões” e 13 exposições interativas

A terceira edição do "Serralves em Luz" regressa esta quinta-feira com a temática “Sonhos e Ilusões” e a exposição noturna vai ter 13 instalações interativas ao longo de cerca de três quilómetros de percurso no Parque de Serralves.

© Facebook Agenda Cultural Porto

Em entrevista telefónica à agência Lusa para antecipar a abertura do evento “Serralves em Luz”, Ricardo Bravo, responsável pela gestão do Parque de Serralves, declara que esta terceira edição “vai superar” as duas anteriores, porque vai ter 13 instalações interativas e “duas comemorativas”, uma pelos 35 anos da Fundação de Serralves, e outra pelos 50 anos da Revolução do 25 de Abril.

“Esta é a terceira edição do ‘Serralves em Luz’. Continuamos a colaborar com o diretor criativo, Nuno Maya, e a sua equipa para a sua concretização (…). Este ano a temática é ‘Sonhos e Ilusões’, uma temática mais imaginativa, mais introspetiva e a partir muito da cor”.

Ricardo Bravo acrescentou que o percurso da exposição vai ter cerca de três quilómetros, o que se traduz em levar cerca de “uma hora e meia a fazer o percurso”.

Há a “novidade este ano de 13 instalações interativas”, ou seja, “à passagem das pessoas, ou com o movimento das pessoas, elas conseguem interagir de uma forma direta com a instalação de luz e de som”, explica Ricardo Bravo.

Este ano há também “duas instalações comemorativas”. Uma sobre os 35 da Fundação de Serralves e outra dos 50 anos do 25 de Abril, que é o resultado de uma colaboração entre o diretor criativo Nuno Maya, o Serviço Educativo da Fundação e a Escola das Condominhas, das redondezas de Serralves.

“Temos sempre esta preocupação de ter alguma instalação educativa que ligue com a comunidade e que as pessoas se sintam, elas próprias, parte da instalação”, explicou o responsável pelo Parque de Serralves.

Deste percurso noturno vai fazer parte, por exemplo, a instalação de luz e som “Chirp & Drift”, da artista Kathy Hinde, que consiste num conjunto de instrumentos iluminados que vibram com mensagens em Código Morse, originando sons suaves e harmonias feitas por palhetas de acordeão que se assemelham a uma ave.

A projeção de 50 cravos de Abril, resultantes do processo criativo “Liberdade” desenvolvido pelo diretor criativo do evento e pelo Serviço Educativo Ambiente de Serralves, com 50 alunos do 1.º Ciclo da Escola Básica das Condominhas é outra instalação incluída na “Serralves em Luz”.

De um modo geral, este ano a instalação “supera as anteriores” e vai permitir às pessoas ver o parque durante a noite e de uma forma “completamente diferente” ao longo dos próximos quatro meses, assegurou Ricardo Bravo.

Em paralelo a esta grande exposição noturna e ao ar livre, decorrerá um programa de visitas guiadas, que complementa e realça a vivência das diferentes dimensões em presença: luz, natureza, arte e arquitetura.

“Serralves em Luz” está “assente em pilares como sustentabilidade, inovação, criatividade, ambiente e liberdade”, e obteve o reconhecimento do jornal The Times como “uma das dez melhores exposições a visitar em toda a Europa”, lê-se no dossiê de imprensa da mostra.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados