27 Maio, 2024

Nove palestinianos morreram no ataque de militares israelitas na Cisjordânia

Pelo menos nove palestinianos morreram e 16 ficaram feridos durante a operação israelita no campo de refugiados de Jenin, no norte da Cisjordânia, segundo um novo balanço das autoridades palestinianas.

O Ministério da Saúde palestiniano indicou anteriormente que havia quatro mortos e outras 12 pessoas tinham ficado feridas. De acordo com os responsáveis palestinianos, entre os mortos está uma mulher de 60 anos.

As autoridades de saúde palestinianas declararam que pelo menos 16 pessoas ficaram feridas nesta operação israelita.

A ação israelita foi descrita pelos responsáveis palestinianos como um forte ataque ao campo de refugiados de Jenin, um reduto de militantes da Palestina na Cisjordânia ocupada, que tem sido alvo nos últimos meses de ataques das forças de segurança de Israel para realizar detenções.

Meios de comunicação israelitas informaram que as tropas foram atacadas durante a operação. Pelo menos um dos mortos foi identificado como um militante palestiniano.

O exército israelita, que ocupa a Cisjordânia desde 1967, realiza incursões quase diárias neste território palestiniano, principalmente no norte, nas áreas de Jenin e Nablus, redutos de fações armadas palestinianas.

Desde o ano passado, o mais violento desde 2006 e que contabilizou 170 palestinianos mortos, Jenin é uma das principais fontes de violência na Cisjordânia ocupada e abriga um grande movimento de milícias ligadas a várias fações, incluindo o Hamas e a Jihad Islâmica.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados