21 Junho, 2024

Inflação no “bom caminho”, mas BCE deve aumentar mais as taxas de juro

©facebook.com/christinelagarde

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse hoje que a instituição deve aumentar ainda mais as taxas de juros porque a inflação está muito alta.

“A inflação é demasiado alta hoje e continuará a sê-lo durante muito tempo”, afirmou Lagarde num discurso proferido numa conferência de caixas económicas alemãs em Hannover (norte).

“Estamos determinados a reduzi-la atempadamente para o nosso objetivo de médio prazo de 2%”, afirmou a presidente do BCE.

É por esta razão, explicou Lagarde, que o BCE começou em julho do ano passado a aumentar as taxas de juro ao ritmo mais rápido até à data e deixou claro que ainda tem um longo caminho a percorrer para colocar as taxas de juro em níveis suficientemente restritivos.

“Estes aumentos já estão a repercutir-se fortemente nas condições de crédito bancário, incluindo aqui na Alemanha” e “ainda é necessário um aperto considerável”, segundo Lagarde.

No entanto, é incerta a intensidade com que a política monetária do BCE será transmitida à economia real, referiu Lagarde.

“Por isso, precisamos de continuar o nosso ciclo ascendente até estarmos confiantes de que a inflação está no bom caminho para regressar ao nosso objetivo a tempo”, disse Lagarde na 27.ª Conferência das Caixas Económicas Alemãs 2023, intitulada “Porque é mais do que dinheiro”.

Lagarde afirmou que o limite máximo até ao qual o BCE irá aumentar as suas taxas de juro dependerá da sua avaliação dos dados económicos, que são as perspetivas de inflação, a tendência da inflação subjacente e a força com que a política monetária é transmitida.

O BCE começou a aumentar suas taxas de juros em julho do ano passado e, desde então, já as elevou sete vezes consecutivas até ao nível atual de 3,75%.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados