23 Junho, 2024

Boa Viagem e Barraqueiro Oeste em greve de 29 de julho a 6 de agosto

© boa-viagem

Trabalhadores das empresas de serviço rodoviário Boa Viagem e Barraqueiro Oeste vão realizar uma greve ao trabalho suplementar de 29 de julho a 06 de agosto para reivindicar um aumento do subsídio de refeição, disse hoje fonte sindical.

Em declarações à agência Lusa, Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), explicou que na origem da greve está a falta de cumprimento, por parte do Grupo Barraqueiro, de acordos assumidos em 2022 e que se prendem com a aplicação do aumento do subsídio de refeição.

“Estes trabalhadores têm um subsídio de refeição muito baixo. Os trabalhadores querem uma uniformização justa do subsídio de refeição compatível com o aumento do custo de vida”, disse.

De acordo com Anabela Carvalheira, os trabalhadores querem igualmente a redução do intervalo de refeição de três para duas horas.

“Todas as empresas do Grupo Barraqueiro têm um excedente de trabalho suplementar. Os trabalhadores não querem prejudicar o serviço público de transporte, pelo que decidiriam avançar com a recusa ao trabalho suplementar entre 29 de julho e 06 de agosto”, indicou.

A Boa Viagem serve os concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira (distrito de Lisboa), fazendo a ligação entre as sedes destes concelhos e Lisboa.

A Barraqueiro Oeste assegura as ligações a Lisboa e os transportes locais dos concelhos de Torres Vedras, parte da Lourinhã, Cadaval e Bombarral (distrito de Lisboa).

A Lusa tentou, sem sucesso, contactar o Grupo Barraqueiro.

Segundo a Fectrans, em 2022 foi iniciada uma discussão sobre a simplificação da atribuição das refeições e a redução do intervalo de descanso.

Já este ano, os trabalhadores solicitaram a marcação de uma reunião para discutir e calendarizar as reuniões no estrito cumprimento dos compromissos assumidos em 2022.

“Perante o silêncio da administração do Grupo Barraqueiro, após realizados os plenários solicitados pelos trabalhadores das empresas, os mesmos entregaram um abaixo-assinado, assumindo uma vez mais que se não fosse agendada a referida reunião não estariam disponíveis para realizar qualquer trabalho suplementar/extraordinário”, refere uma nota da Fectrans.

Como não houve resposta por parte da empresa, indica, foi entregue um pré-aviso de greve de 29 de julho a 06 de agosto.

De 01 a 06 de agosto, Lisboa e o vizinho município de Loures recebem a Jornada Mundial da Juventude, o maior evento da Igreja Católica, que deverá levar até à capital portuguesa cerca de um milhão de peregrinos. Haverá, os participantes serão acolhidos, antes do evento, em todo o país.

A edição deste ano, que contará com a presença do Papa Francisco, esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia de covid-19.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados