23 Junho, 2024

Extrema-esquerda mãos de manteiga

© D.R

O líder de extrema-esquerda da Noruega e deputado, Bjørnar Moxnes, renunciou esta semana ao cargo no seu partido, depois de ter sido preso
por roubar uns óculos de sol de marca de uma loja no aeroporto de Oslo. “Cometi um grande erro e tornei-o ainda pior pela maneira como lidei depois com isso”, escreveu Bjørnar Moxnes na sua página no Facebook, acrescentando: “Sinto muito por isso e quero pedir desculpa”.

Em 30 de junho, Moxnes disse que foi multado em 3 mil coroas (250 euros) por levar sem pagar, duas semanas antes, uns óculos de sol da marca Hugo Boss, no valor de 1.199 coroas (cerca de 100 euros), de uma loja ‘duty-free’ no
aeroporto de Oslo.
O político, de 41 anos, invocou imprudência, mas mudou várias vezes de versão sobre o episódio, captado por câmaras de circuito fechado e cujas imagens parecem enfraquecer a hipótese de um descuido.
Atualmente de baixa médica, Moxnes renunciou ao cargo de líder do partido de oposição Rødt (Vermelho).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados