13 Junho, 2024

Prisão preventiva para suspeito de atear incêndio florestal em Barcelos

©D.R.

Um homem de 51 anos suspeito de atear um incêndio florestal em Durrães, Barcelos, “aparentemente movido pelo fascínio do fogo”, vai ficar em prisão preventiva, disse hoje fonte da Polícia Judiciária (PJ).

Segundo a fonte, aquela medida de coação, a mais gravosa de todas, foi aplicada pelo juiz de turno na Comarca de Braga.

A PJ refere que o incêndio ocorreu no dia 29 de julho, numa zona com “condições de propagação a mancha florestal de grandes dimensões, gerando enorme risco, potencialmente alimentado pela carga combustível ali existente e pela orografia própria da região”.

Acrescenta que o incêndio se traduziu “em perigo concreto para as pessoas, para os seus bens patrimoniais e para o ambiente”.

O suspeito tem antecedentes pela prática do crime de incêndio florestal, tendo já sido condenado a pena de prisão efetiva, pelo Tribunal Judicial de Barcelos.

Foi detido na quarta-feira pela PJ.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados