8 Dezembro, 2023

Neymar entra no ‘el dorado’ saudita e reforça Al Hilal, de Jorge Jesus

facebook/AlhilalFC

O futebolista internacional brasileiro Neymar, de 31 anos, deixa o Paris Saint-Germain e é reforço dos sauditas do Al-Hilal, anunciou hoje a equipa treinada pelo português Jorge Jesus.

Neymar, cuja saída do PSG, clube com o qual mantinha contrato, começava a ser equacionada, chegou a ser apontado pela imprensa ao FC Barcelona, no que seria um regresso aos catalães, mas foi formalizado na Arábia Saudita, novo ‘el dorado’ de jogadores.

De acordo com a imprensa, o avançado brasileiro irá ter duas épocas de contrato com o Al Hilal e receberá uma verba a rondar os 320 milhões de euros, entre salário, prémios e acordos comerciais.

No clube saudita, Neymar junta-se aos também reforços Rúben Neves (ex-Wolverhampton), Koulibaly (ex-Chelsea), Milinkovic-Savic (ex-Lazio), Malcom (ex-Zenit), numa época em que o emblema também passou a ter Jorge Jesus como técnico.

A opção de Neymar pela Arábia Saudita segue-se à de outros emblemáticos jogadores que seguiram nos últimos tempos as ‘pisadas’ de Cristiano Ronaldo, depois de o internacional português ter assinado ainda em dezembro pelo Al Nassr.

Ao avançado português juntaram-se Sadio Mané (ex-Bayern Munique), Seko Fofana (ex-Lens), Brozovic (ex-Inter Milão) e Alex Telles (ex-Sevilha/Manchester United), além das chegadas de Jota (ex- Celtic), Ngolo Kanté (ex-Chelsea), Benzema (ex-Real Madrid), Fabinho (ex-Liverpool), Jordan Henderson (ex-Liverpool), Moussa Dembelé (ex-Lyon), Riyad Mahrez (ex-Manchester City), Édouard Mendy (ex-Chelsea) ou Roberto Firmino (ex-Liverpool) para outros clubes sauditas.

Neymar é a mais recente ‘estrela’ desta Liga, um campeonato periférico, mas de grande atração financeira, face aos elevados valores oferecidos aos futebolistas, uns em final de carreira, outros apostados na segurança económica.

O avançado brasileiro sai da Europa sem nunca ter conseguido uma Bola de Ouro, ao contrário de Cristiano Ronaldo ou Benzema, mas coletivamente com grande sucesso no Paris Saint-Germain (cinco campeonatos) e, sobretudo, no FC Barcelona.

Pelos catalães, Neymar esteve ao lado de Lionel Messi, com quem voltou a jogar no PSG, e Luís Suárez, e conquistou quase tudo o que havia para ganhar, desde a Liga espanhola, à Taça do Rei, passando pela Supertaça, Liga dos Campeões e Mundial de clubes.

O ‘Barça’ foi em 2013/14 o destino do brasileiro, numa transferência também envolvida em grande polémica financeira, por alegadas irregularidades no valor recebido pelo Santos, emblema no qual Neymar fez toda a formação até aos seniores.

O jogador chega à Arábia Saudita já depois do arranque do campeonato, estando a segunda jornada agendada para os próximos dias, entre quinta-feira e sábado.

Na ‘Premier’ saudita são, igualmente, muitos os treinadores estrangeiros, entre os quais os portugueses Nuno Espírito Santo, campeão na última época com o Al-Ittihad, Luís Castro (Al Nassr), Jorge Jesus (Al Hilal), Jorge Mendonça (Al-Akhdoud), Filipe Gouveia (Al-Hazm) e Pedro Emanuel (Al Khaleej), além de Matthias Jaissle (Al-Ahli), Vuk Rasovic (Al-Fayha), Steven Gerrard (Al-Ettifaq), Yannick Ferrera (Al-Riyadh), Kresimir Rezic (Al-Tai), Slaven Bilic (Al Fateh), Marcel Keizer (Al-Shabab), Péricles Chamusca (Al Taawon), Cosmin Contra (Damac FC), José Sierra (Al-Wehda), Czeslaw Michniewicz (Abha Club) e Igor Jovicevic (Al Raed).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados