22 Julho, 2024

Netanyahu avisa Hezbollah para o risco devastador de entrar em guerra

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, avisou hoje o grupo xiita libanês Hezbollah que "cometeria o erro da sua vida" se decidisse entrar em guerra contra Israel.

© Facebook Israel Reports

“Faremos com que se arrependam da segunda guerra do Líbano [em 2006]… atacaremos com um poder que não podem imaginar e que será devastador para o Estado do Líbano”, declarou Netanyahu durante uma visita às tropas israelitas no norte do país.

Netanyahu insistiu que, em caso de uma frente de batalha com o Hezbollah, Israel “irá ripostar com uma força tal que não podem imaginar, ao ponto de ter consequências devastadoras tanto para o Hezbollah como para o país”.

Aos militares israelitas, o primeiro-ministro israelita disse-lhes que estão perante “a batalha” das suas vidas. “É matar ou ser morto e vocês têm de os matar”, afirmou o governante numa mensagem dirigida a todo o exército, no âmbito da guerra contra o Hamas.

Estas declarações surgem no dia seguinte ao anúncio do Hezbollah de que já tem militares na fronteira e que Israel pagará um preço alto sempre que iniciar uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza.

As palavras do vice-líder do grupo xiita libanês, Naim Kassem, ocorreram quando Israel bombardeava e fazia ataques com drones no sul do Líbano, enquanto o Hezbollah disparava foguetes e mísseis contra Israel. “Estamos a tentar enfraquecer o inimigo israelita e fazê-los saber que estamos prontos”, disse.

Já as autoridades do grupo islamita Hamas tinham declarado que se Israel iniciar uma ofensiva terrestre em Gaza, o Hezbollah se juntará aos combates.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados