24 Junho, 2024

Kremlin diz que adesão de Ucrânia e Moldova visa prejudicar Rússia

O Kremlin afirmou hoje que a decisão de abrir negociações de adesão à União Europeia com a Ucrânia, Moldova e Geórgia visa "prejudicar a Rússia" e avisou que a entrada desses países "vai desestabilizar" o bloco comunitário.

© Facebook de Dmitry Peskov

Em conferência de imprensa hoje realizada, um dia depois do Conselho Europeu ter aberto negociações de adesão, o porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, alegou que aqueles países não “cumprem os critérios” para estar na União Europeia e considerou que a decisão é “apenas politizada”.

Peskov elogiou a posição da Hungria, referindo que está a defender os seus interesses, “ao contrário de muitos países europeus”, numa referência ao facto de o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, ter bloqueado uma nova ajuda da União Europeia à Ucrânia.

“A Hungria é um país soberano, tem os seus interesses. E, ao contrário de muitos países europeus, defende firmemente os seus interesses, o que nós apreciamos”, disse o porta-voz da presidência russa.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados