14 Julho, 2024

Francisco lamenta morte de duas mulheres em paróquia católica em Gaza

O Papa Francisco lamentou hoje a morte de duas mulheres numa paróquia católica, a paróquia da Sagrada Família, na Faixa de Gaza, onde “civis indefesos” são alvo de tiros e bombardeamentos.

© D.R.

“Continuo a receber notícias muito graves e dolorosas de Gaza. Civis desarmados são alvos e isso tem acontecido até no complexo paroquial da Sagrada Família onde não há terroristas, mas sim famílias, crianças, doentes, pessoas com deficiência e freiras”, lamentou o pontífice após o Angelus da janela do Palácio Apostólico.

No dia em que completa 87 anos, Francisco denunciou o assassinato de uma mãe e da filha, cujos nomes pronunciou publicamente, “enquanto iam à casa de banho, uma situação que terá ocorrido no sábado.

Sem referir a autoria do ataque, Francisco referia-se a um ataque forças israelitas àquela paróquia cristã na Faixa de Gaza, apontando que um lançador de foguetes estava escondido no seu interior, como descreve o portal de notícias oficial multilíngue do Vaticano.

“A casa das freiras de Madre Teresa foi danificada, o seu gerador foi atingido. Há quem diga que é terrorismo. Rezemos ao Senhor pela paz”, disse Francisco diante de centenas de fiéis que o ouviam na Praça de São Pedro.

O Papa argentino acrescentou nas orações o povo ucraniano e alargou os apelos a outras zonas de conflito.

“Não esqueçamos os nossos irmãos e irmãs que sofrem com a guerra na Ucrânia, Palestina, Israel e outras zonas de conflito. Que a proximidade do Natal reforce o compromisso de abrir caminhos para a paz”, pediu.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados