22 Fevereiro, 2024

CHEGA reúne órgão máximo entre esta sexta-feira e domingo

O CHEGA reúne entre hoje e domingo a sua sexta Convenção Nacional em cinco anos de existência, para reeleger André Ventura como líder e os órgãos do partido, bem como voltar a tentar alterar os estatutos.

© Folha Nacional

A VI Convenção Nacional do CHEGA, que acontece a dois meses das eleições legislativas, foi convocada na sequência de o Tribunal Constitucional (TC) ter invalidado a convocatória da última reunião magna, que aconteceu há cerca de um ano, em Santarém.

Esta reunião do órgão máximo do partido, oficializado em abril de 2019, vai decorrer no Centro Cultural de Viana do Castelo e contará com a participação de cerca de mil delegados (entre eleitos e inerências).

A VI Convenção Nacional do Chega, marcada extraordinariamente, arranca hoje à noite com a eleição da Mesa, seguindo-se um período de intervenções políticas.

Segundo o programa oficial, não está previsto que André Ventura se dirija aos delegados nesse dia, limitando-se a responder aos jornalistas à chegada à convenção.

A reeleição de André Ventura, candidato único, como presidente do CHEGA vai decorrer no sábado, por voto secreto, depois de apresentar a sua candidatura ao final da manhã.

A moção do líder ainda não foi divulgada na íntegra.

Depois de anunciado o resultado, ao final do dia, André Ventura toma posse para mais um mandato de três anos, mas não está previsto que discurse perante a convenção.

Também no sábado serão apresentadas e votadas as alterações aos estatutos, as 32 moções temáticas e, ainda, as moções de candidatura à Mesa da Convenção e do Conselho Nacional, Conselho de Jurisdição Nacional e Conselho Nacional, órgãos que serão eleitos no domingo.

Ao longo do dia estão também previstos momentos para intervenções políticas por parte dos delegados, devendo os trabalhos encerrar já de madrugada.

No domingo, último dia da reunião magna, decorrerão as votações para os órgãos nacionais, que tomam posse ao início da tarde, seguindo-se o discurso de encerramento do presidente do CHEGA.

Nesta convenção, que acontece antes das eleições regionais nos Açores, em 04 de fevereiro, das legislativas de 10 de março e das europeias de 09 de junho, deverão ser divulgadas propostas do partido, bem como alguns dos candidatos a deputados.

Depois do sucessivo chumbo dos estatutos do partido pelo TC, o CHEGA vai tentar aprovar pela terceira vez novas regras internas.

Na sequência das decisões do TC, o partido voltou a adotar os primeiros estatutos, de 2019, os únicos que foram aceites pelos juízes do Palácio Ratton.

Ao contrário do que aconteceu nas últimas reuniões magnas do CHEGA, esta não deverá contar com convidados representantes de partidos de direita radical europeus.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados