21 Julho, 2024

PSD rejeita equiparação do suplemento da PJ às restantes Forças de Segurança

O PSD, ao contrário do CHEGA, rejeita igualar o suplemento de missão para as carreiras da PJ, que pode representar 700 euros por mês às restantes Forças de Segurança.

© Partido Social Democrata

Recorde-se que o CHEGA, através do seu Presidente, já prometeu que, assim que chegar ao Governo, vai equiparar o suplemento recebido pela PJ aos demais profissionais que prestam serviço nas Forças de Segurança. Isso mesmo também se encontra inscrito no seu programa eleitoral, tendo sido também recentemente anunciado em reuniões com sindicatos representantes destas forças.

Como referiu recentemente André Ventura aos jornalistas, o CHEGA vai propor “a equiparação dos suplementos atribuídos, justamente, à PJ, permitindo que também forças como a PSP, a GNR e o Corpo da Guarda Prisional beneficiem deste suplemento, porque a sua tarefa é igualmente de grande risco e porque o seu trabalho é natural e consecutivamente desenvolvido sob grande risco”.

Sobre este tema, André Ventura acrescentou ainda que “não fazer isto é cavar um fosso de desigualdade, de discriminação e de potenciação de conflitos” que é importante travar nas Forças de Segurança.

O CHEGA tem apresentado diversas propostas no Parlamento para dignificar estes profissionais, passando não só por garantir meios adequados para poderem levar a cabo a sua missão, mas também pela valorização das suas carreiras.

A contestação tem juntado, em diversos locais, elementos de várias Forças de Segurança, tendo tido início após o Governo ter aprovado, em 29 de novembro, o pagamento de um suplemento de missão para as carreiras da PJ, que, em alguns casos, pode representar um aumento de quase 700 euros por mês.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados