13 Abril, 2024

Financiamento do BEI em Portugal ascendeu a 2,1 mil ME em 2023

O financiamento do Banco Europeu de Investimento (BEI) em Portugal ascendeu a 2,1 mil milhões de euros em 2023, colocando o país entre sete principais beneficiários, foi hoje anunciado.

© Facebook de Nadia Calvino

Segundo os dados divulgados hoje pelo banco da União Europeia (UE), o financiamento do grupo em Portugal aumentou mais de 25% no ano passado face ao ano anterior, tendo cerca de metade desse montante sido canalizado para pequenas empresas e empresas de média capitalização (‘midcaps’).

O financiamento foi também canalizado para a energia sustentável, os recursos naturais, as tecnologias digitais, a inovação e as regiões de coesão.

“O Grupo BEI apresentou excelentes resultados em Portugal em 2023. Os nossos investimentos estão a contribuir para o reforço da competitividade da economia portuguesa e têm um impacto concreto no terreno, aumentando a coesão social e promovendo uma economia verde”, afirmou a presidente do BEI, Nadia Calviño, citada em comunicado.

Nadia Calviño destaca que o BEI está a reforçar “o apoio às pequenas e médias empresas, que estão no centro da economia portuguesa, tornando-as o motor de crescimento económico, de criação de emprego e de desenvolvimento sustentável”.

Portugal manteve-se entre os sete principais beneficiários do apoio do Grupo BEI em termos de Produto Interno Bruto (PIB), tendo o financiamento concedido no ano passado representado 0,8% do PIB português.

O BEI realça que as operações apoiadas pelo grupo permitiram mobilizar um financiamento total de cerca de 7,7 mil milhões de euros.

No ano passado, o BEI autorizou 1,8 mil milhões de euros para o financiamento de projetos de grande dimensão, enquanto o apoio às PME, bem como às ‘midcaps’ cifrou-se em 1,02 mil milhões de euros, mais do dobro do montante concedido em 2022, abrangendo mais de 19.000 empresas portuguesas.

O financiamento destinado aos projetos de inovação, digitalização e capital humano ascendeu a 282 milhões de euros, aos de energia sustentável e aos recursos naturais 604 milhões de euros e aos de cidades e regiões sustentáveis 209 milhões de euros.

Segundo o BEI, em 2023, o financiamento verde no país aumentou 4% face ao ano ano anterior, para 746 milhões de euros, enquanto o financiamento da coesão pelo grupo em Portugal totalizou 1,41 mil milhões de euros, o correspondente a mais de 66% do total.

O BEI é a instituição de financiamento a longo prazo da UE, cujo capital é detido pelos seus Estados Membros, e destina-se a projetos que contribuam para a concretização dos objetivos estratégicos da UE.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados