23 Maio, 2024

Descida do IRS do Governo de Montenegro é uma fraude

A redução de impostos anunciada por Montenegro no debate do programa do Governo não passa, afinal, de um grande embuste. Feitas as contas, os supostos 1500 milhões de redução de IRS de que o primeiro-ministro falou, ficam-se por um alívio de 170 milhões de euros nos bolsos dos portugueses. Ou seja, oito vezes menos do que o anunciado.

© Folha Nacional

O anúncio feito por Montenegro no Parlamento não deixava margem para dúvidas. Nas suas palavras “na próxima semana vamos materializar a baixa de IRS para 2024. Vamos fazer com que o esforço fiscal dos portugueses sobre os rendimentos do trabalho seja desagravado em 1500 milhões de euros”.

Ora, acontece que, depois de contas feitas, a anunciada redução de 1500 milhões passou, subitamente, para apenas 170 milhões de euros, tendo em conta que a redução de 1330 milhões de euros já estava prevista no orçamento de estado para este ano. Ou seja, trata-se de um pequeno ajuste a uma medida já prevista, não correspondendo, nem de perto, nem de longe, ao prometido pelo primeiro-ministro.

Esta forma de atuação política faz lembrar o pior dos governos socialistas, caracterizados por anúncios pomposos que não passavam de propaganda para enganar os portugueses. Pelos vistos, Montenegro e a AD seguem-lhes o exemplo.

Governar com base na fraude e na mentira terá sempre da parte do Partido CHEGA o mais veemente repúdio.

Folha Nacional

Folha Nacional

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados