22 Junho, 2024

CHEGA votará contra se medidas para imigração “forem frouxas”

O presidente do CHEGA antecipou hoje que se o Governo apresentar medidas para a imigração "absolutamente frouxas", o seu partido irá votar contra.

© Folha Nacional

“Eu não sei que medidas é que o primeiro-ministro vai apresentar. Se forem medidas absolutamente frouxas de combate à imigração, pode ter a certeza de que vamos votar contra” se tiverem de ir ao parlamento, afirmou.

O líder do CHEGA falava aos jornalistas no arranque de uma visita à Feira do Livro, em Lisboa, no âmbito da campanha para as eleições europeias. André Ventura comentava as declarações do primeiro-ministro, Luís Montenegro, que prometeu novidades sobre a situação da Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA) para a próxima semana.

“Se não reverterem o estatuto dos vistos da CPLP, que é absurdo e não existe em mais nenhum

André Ventura considerou que o primeiro-ministro “tem sido uma desilusão em matéria de combate à imigração ilegal” e que um sinal do chefe de Governo “vale zero”.

“Eu não acredito muito na palavra do primeiro-ministro”, disse.

O presidente do CHEGA lamentou que o país chegue “às eleições europeias sem saber quais são as regras” e considerou que “Luís Montenegro tem aqui uma hipótese, parar a imigração até a situação estar resolvida”, como o partido propôs na sexta-feira.

país da Europa, se continuarem a ter esta política de portas abertas para todos, se continuarmos a não exigir cinco anos de permanência para aceder a subsídios da Segurança Social pagos pelos impostos dos portugueses, pode ter a certeza que vamos votar contra”, indicou.

 

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados