18 Julho, 2024

Putin considera talibãs afegãos como “aliados na luta contra terrorismo”

O presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que considera os talibãs afegãos como "aliados na luta contra o terrorismo", depois de a Rússia ter sido atingida por vários ataques nos últimos meses.

© Facebook de Vladimir Putin

“Os talibãs são certamente nossos aliados na luta contra o terrorismo, porque qualquer potência no poder está interessada na estabilidade do seu poder e na estabilidade do Estado que lidera”, justificou Putin numa conferência de imprensa em Astana, Cazaquistão.

Moscovo anunciou em maio a sua intenção de retirar o movimento talibã da sua lista de “organizações terroristas”, mais de três anos e meio após o seu regresso ao poder no Afeganistão, enquanto a Rússia está preocupada com um possível contágio ‘jihadista’ na Ásia Central.

Os talibãs – que têm ligações históricas com o movimento ‘jihadista’ da Al-Qaeda – estão nesta lista na Rússia desde 2003, o que não impede que Moscovo mantenha relações com eles há vários anos, nomeadamente recebendo os seus emissários no seu território em múltiplas ocasiões.

Moscovo tem sido conciliador desde o regresso ao poder dos talibãs no Afeganistão, em agosto de 2021, devido às suas promessas de não permitir que organizações mais radicais se estabelecessem na região.

“Tenho a certeza de que os talibãs também estão interessados em que tudo seja estável, calmo e sujeito a certas regras no Afeganistão”, insistiu o líder russo.

A Rússia foi atingida nos últimos meses por vários ataques terroristas mortais, incluindo o da sala de concertos Crocus City Hall, perto de Moscovo, que provocou 145 mortos em março, numa iniciativa reivindicada pelo braço afegão do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados