24 Abril, 2024

Temperaturas com máximas acima dos 30 graus a partir de sábado

© D.R.

As temperaturas vão sofrer no sábado e domingo uma subida acentuada acima da média para o mês de abril, prevendo-se máximas acima dos 30 graus, em especial no Alentejo e Vale do Tejo, disse a meteorologista Patrícia Gomes.

Em declarações à Lusa, a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), adiantou que para hoje ainda está prevista chuva para as regiões do Norte e Centro que será mais frequente na região do Minho e Douro litoral, mas já está prevista uma ligeira subida das temperaturas.

“A maior subida será para amanhã, sábado, onde se espera que em alguns locais do país seja acentuada. Estamos a falar de variações comparando com o dia de hoje entre 6 a 8 graus. No domingo vamos ter uma outra subida de temperatura mais significativa nas regiões do litoral e aí já vamos ter valores da temperatura bastante elevados um pouco por todo o território. Estamos a falar de valores acima de 30 graus em alguns locais como o Alentejo e a região do Vale do Tejo”, adiantou.

Segundo Patrícia Gomes, segunda-feira será o dia mais quente com as temperaturas a variar entre os 28 e os 29 graus e acima dos 30 em alguns locais, sendo que no Vale do Tejo e Alentejo, serão valores próximos dos 34 graus.

“Será uma situação relativamente pontual. A temperatura começa a subir hoje, mas a partir de terça-feira, dia 18, espera-se uma descida gradual dos valores da temperatura. Nos primeiros dias da semana os valores estarão elevados e no final muitos locais voltam e a ter temperaturas mais habituais para esta altura do ano entre os 20 e os 25 graus, no Alentejo estará acima”, indicou.

A meteorologista do IPMA destacou que os valores da temperatura estão acima do que é normal para a época.

“Em alguns locais estamos a falar de variações 5 a 7 graus acima do que é normal para esta época do ano”, disse.

Devido à previsão do estado do tempo para os próximos dias, o perigo de incêndio rural vai agravar-se em Portugal continental.

“O perigo de incêndio rural vai subir pelos valores de temperatura. A situação sinótica leva a que o tempo seja seco. Os valores da humidade relativa serão relativamente baixos sobretudo no interior e nas regiões do Alentejo e também pelo vento que pontualmente será mais intenso, em especial nas terras altas. Este conjunto de fatores vai fazer com que o perigo aumente um pouco por todo o país”, concluiu.

De acordo com o IPMA, os concelhos de Tavira e São Brás de Alportel, no distrito de Faro, mentem-se hoje em perigo máximo de incêndio rural.

O IPMA colocou também os concelhos de Sardoal e Mação (Santarém), Gavião (Portalegre), Aljezur, Lagos, Portimão, Monchique, Silves, Loulé, Alcoutim e Castro Marim (Faro) em perigo muito elevado de incêndio.

Mais de 40 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Évora, Leiria, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Viseu, Guarda e Bragança estão também em perigo elevado de incêndio.

O IPMA prevê até terça-feira um agravamento do perigo de incêndio, que se estenderá por uma área maior.

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados