21 Maio, 2024

Primeiro-ministro neerlandês abandona a política após 13 anos no poder

© Facebook/markrutte

O primeiro-ministro neerlandês Mark Rutte anunciou hoje que vai abandonar a política após as eleições gerais, ainda sem data marcada, e que foram provocadas pela demissão do seu Governo de coligação.

A decisão marca o fim de mais de um período de mais de 13 anos no poder em que Rutte liderou quatro governos muitas vezes atingidos por escândalos que nunca afetaram diretamente o primeiro-ministro conservador.

Rutte, 56 anos, líder do Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD), anunciou hoje a decisão durante um debate de urgência no Parlamento sobre a dissolução da última coligação governamental.

“Ontem (domingo) tomei a decisão de que não estarei disponível para voltar a liderar o VVD. Vou abandonar a política quando o novo Executivo tomar posse após as eleições”, afirmou.

Rutte disse tratar-se de uma “decisão pessoal” tendo em conta os “acontecimentos das últimas semanas”.

O quarto governo de coligação liderado por Rutte demitiu-se na sexta-feira passada após divergências e falta de acordo sobre medidas para controlar as migrações.

Rutte disse que o fim da coligação foi uma decisão unânime dos quatro partidos que compunham a aliança, marcados por “diferenças irreconciliáveis”.

Até ao momento não foi designado o sucessor de Rutte na liderança do partido VVD.

A fação mais importante do partido é liderada por Sophie Herman, antiga assessora de Rutte.

A data das eleições gerais ainda não foi marcada mas é expectável que se realizem em outubro ou novembro.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados