26 Setembro, 2023

Bruxelas advoga que reformas da Ucrânia para aderir à UE são iguais às da Aliança

© commission.europa.eu

A presidente da Comissão Europeia advogou hoje que as reformas que a Ucrânia tem de fazer para a aderir à União Europeia (UE) são as mesmas para entrar para a Aliança Atlântica e que são “indispensáveis”.

“Para ser membro da UE da NATO [Organização do Tratado do Atlântico Norte] são indispensáveis as reformas, o fortalecimento das instituições e a luta, por exemplo, contra a corrupção”, considerou Ursula von der Leyen, à entrada para uma reunião com os Estados-membros da Aliança Atlântica e os parceiros do Indo-pacífico.

A presidente da Comissão acrescentou que a Ucrânia tem feito as reformas necessárias a “uma velocidade impressionante” e que o apoio quer da UE, quer da NATO, ao país invadido é sobre a identidade destas duas instituições e sobre as suas regras.

Ursula von der Leyen advertiu que não é possível deixar a Rússia, assim como outros países com grande capacidade militar, decidirem o panorama geopolítico internacional.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados