22 Abril, 2024

Multas de trânsito aumentaram 22,5% no primeiro trimestre do ano

As multas de trânsito aumentaram 22,5% no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2022, totalizando 306,7 mil infrações, e as contraordenações por excesso de velocidade lideram a tabela, revelou hoje a Segurança Rodoviária.

© Facebook / GNR

“Entre os 34,3 milhões de veículos fiscalizados entre janeiro e março de 2023, detetaram-se 306,7 mil infrações, o que representa um acréscimo de 22,5% face ao período homólogo do ano anterior”, indica a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) no relatório de sinistralidade a 24 horas e fiscalização rodoviária do primeiro trimestre de 2023.

Segundo a ANSR, nos três primeiros meses do ano verificaram-se aumentos nas várias tipologias de infração, destacando-se as relativas a excesso de velocidade (57,9%), as infrações por ausência de sistemas de retenção para crianças (43,1%), por ausência de seguro (28,2%), falta de cinto de segurança (26,7%), álcool (9,7%) e telemóvel (6,5%).

Quanto à tipologia das infrações, 65,1% do número total registado entre janeiro e março de 2023 correspondeu a excesso de velocidade, 5,6% à ausência de inspeção periódica obrigatória, 3% à condução sob efeito do álcool e 2,1% ao uso do telemóvel e não utilização do cinto de segurança.

O relatório precisa que, entre janeiro e março, foram multados quase 200.000 condutores por excesso de velocidade, 17.305 por falta de inspeção periódica obrigatória e cerca de 9.000 por excesso de álcool.

A ANSR frisa também que a criminalidade rodoviária, medida em número total de detenções, aumentou 12,1% por comparação com 2022, atingindo 9,5 mil condutores.

De acordo com o documento, 53% das detenções resultaram da condução sob o efeito de álcool, seguindo-se 37,2% por falta de habilitação legal para conduzir.

Em relação ao primeiro trimestre de 2022, o número de detidos por álcool aumentou 11% e as detenções por falta de habilitação legal para conduzir subiram 24,3%.

A ANSR refere ainda que, desde a entrada em vigor do sistema de carta por pontos em junho de 2016, o número de condutores que perderam pontos na carta de condução foi de 530,2 mil até final de março de 2023, tendo ficado sem carta de condução 2.527 condutores.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados