22 Julho, 2024

Socialistas e Somar chegam a acordo para coligação de esquerda

O partido socialista espanhol (PSOE) e a plataforma de esquerda Sumar fecharam um acordo para uma coligação de governo em Espanha, na sequência das eleições legislativas de 23 de julho, anunciaram esta terça-feira as duas forças políticas.

©facebook.com/pedro.sanchezperezcastejon

Os dois partidos “alcançaram um acordo programático para a formação de um novo Governo de coligação progressista em Espanha”, que “servirá para uma legislatura de quatro anos”, disseram PSOE e Sumar , num comunicado.

O acordo será formalmente assinado e apresentado esta terça-feira ao final da manhã, em Madrid, pelo líder do PSOE, Pedro Sánchez, e pela líder do Sumar, Yolanda Díaz.  Segundo o El País prevê um conjunto alargado de medidas, entre as quais a redução da semana de trabalho de 40 para 37,5 horas.

Sánchez é também o primeiro-ministro em funções e Díaz uma das suas atuais vice-presidentes e ministra do Trabalho, no atual Governo de Espanha, que na última legislatura já foi uma coligação do PSOE e da Unidas Podemos (a plataforma de partidos à esquerda dos socialistas a que agora sucedeu o Sumar).

PSOE e Sumar não têm maioria absoluta de deputados no parlamento espanhol, pelo que para o Governo tomar posse terá de ser viabilizado por outros partidos nacionalistas e independentistas da Catalunha, Galiza e País Basco, com quem os continuam a negociar, sem haver ainda acordo.

Se até 27 de novembro não houver novo primeiro-ministro investido pelo parlamento, Espanha terá de repetir as eleições.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados