17 Abril, 2024

Abascal diz que nas legislativas também está em causa o futuro da Europa

O líder do partido espanhol de direita radical Vox, Santiago Abascal, considerou na quarta-feira que, nas eleições legislativas de domingo, também está em causa o futuro da Europa.

© Facebook/SantiagoAbascalConde

“Este domingo não se joga apenas o futuro de Portugal. Nós que estamos muito atentos ao vosso resultado, também pensamos que, em certa medida, se joga o futuro da Europa e estamos plenamente convencidos de que a vossa vitória será a vitória de todos os outros muito brevemente”, afirmou Abascal, num jantar/comício de campanha do CHEGA no concelho de Olhão (distrito de Faro).

Considerou também que “a vitória do CHEGA e do André [Ventura] é um triunfo para todos os patriotas europeus”.

“É essencial para as eleições que disputaremos em toda a Europa no mês de junho, e que podem representar uma mudança de rumo importantíssimo no futuro da União Europeia, pois pode permitir recuperar o valor fundacional da União Europeia, o espírito dos países fundadores que pode permitir resgatar aos burocratas de Bruxelas a nossa soberania, pode devolver a soberania a Portugal e a Espanha e pode criar uma União Europeia de nações livres e soberanas que cooperam voluntariamente”, acrescentou.

Santiago Abascal considerou que o Vox e o CHEGA enfrentam o mesmo, “um socialismo corrompido e um velho bipartidarismo” que representa “uma alternância de poder em que só mudam as siglas e os nomes, mas continuam as mesmas políticas de sempre”.

“Não têm resposta para os principais problemas das nossas nações”, criticou.

O presidente do Vox agradeceu a Ventura ter estado “nos bons momentos e nos menos bons”, como nas eleições legislativas de julho, no qual o Vox perdeu deputados.

Numa referência ao Tratado de Tordesilhas, mencionando que em 1494 os portugueses e os espanhóis “repartiram o mundo”, Abascal disse que os “patriotas portugueses, tal como os patriotas espanhóis, estão orgulhosos das suas conquistas históricas” que “envergonham a esquerda”.

No início do discurso, o líder do CHEGA dirigiu-se a Abascal para afirmar que o partido tem “uma luta comum a travar, contra o socialismo” e indicou que o Vox é um dos “maiores aliados” do CHEGA na Europa, ainda que não pertençam ao mesmo grupo político europeu.

“Muitos pela Europa fora estão a contar com na nossa vitória no dia 10, que será nossa evidentemente, mas será também uma vitória de todos os patriotas europeus”, defendeu.

André Ventura e Santiago Abascal chegaram juntos ao comício de Olhão e, em declarações aos jornalistas antes de entrar na sala, o líder do Vox disse admirar o trabalho que o presidente do CHEGA tem feito.

“É muito importante que as forças políticas que defendem a soberania, o mundo rural, a segurança das ruas, vão ganhando força na Europa e tenho uma grande esperança na vitória do André e do CHEGA”, afirmou.

Santiago Abascal considerou também que em Portugal “não se deve cometer o erro que cometeu o PP [Partido Popular] espanhol que foi oferecer um pacto aos socialistas” e defendeu que “as pessoas querem outra alternativa”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados