23 Maio, 2024

Orbán diz que Bruxelas está a “brincar com o fogo” na sua posição sobre o conflito na Ucrânia

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, alertou hoje para o risco de a Europa entrar num "remoinho de guerra" que a "levará para o abismo", considerando que "Bruxelas está a brincar com o fogo" pelo envolvimento na guerra na Ucrânia.

©Facebook de Viktor Orbán

 

“O que está a ser feito é uma verdadeira loucura”, disse Orbán no primeiro grande comício de campanha do seu partido, o Fidesz, para as eleições europeias de junho. O primeiro-ministro húngaro não escondeu que espera que estas eleições marquem um ponto de viragem na Europa, com um maior peso das posições ultraconservadoras.

Orbán sublinhou a sua firme oposição a qualquer envolvimento da NATO na Ucrânia.

“A Hungria não quer a guerra e não quer que a Hungria volte a ser um joguete nas mãos das grandes potências”, explicou, prometendo que o seu país “não entrará no conflito” ucraniano “por nenhum dos lados”.

O líder húngaro apelou também a uma “tomada de controlo” de Bruxelas, um termo que já utilizou em várias ocasiões para atacar o que define como “incompetência” dos “burocratas”. Segundo Orbán, existe “um grande problema” no seio da União Europeia e entre as políticas que pretende alterar estão as questões migratórias

“Ninguém pode ditar aos húngaros com quem têm de viver”, afirmou Orbán, cujo governo tem sido apontado nos últimos anos por retrocessos em termos de Estado de direito, entre outras razões, devido a leis que restringem os direitos da comunidade LGTBI.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados