23 Maio, 2024

PSD e CHEGA pedem audição na CPI de adjunto de Galamba exonerado

© Folha Nacional

O PSD e o CHEGA pediram uma audição na comissão parlamentar de inquérito à TAP do adjunto exonerado de João Galamba, Frederico Pinheiro.

Este pedido de audição dos dois partidos surgem no final do dia em que se conheceu a exoneração de Frederico Pinheiro por “comportamentos incompatíveis com os deveres e responsabilidades” e as suas acusações a João Galamba, já negadas categoricamente pelo ministro das Infraestruturas, de que tinha procurado omitir informação à comissão de inquérito à TAP.

No requerimento para a audição que o PSD pretende que seja “agendada com a máxima urgência”, os sociais-democratas condenam as “declarações muito graves” do líder parlamentar do PS, Eurico Brilhante Dias, nomeadamente as acusações aos outros Grupos Parlamentares de “violarem a lei e de passarem informação à comunicação social, e que tinha sido entregue à Comissão de Inquérito à TAP”.

Soube-se “hoje pela comunicação social que a referida fuga de informação poderá ter ocorrido a partir do próprio Ministério das Infraestruturas, nomeadamente das notas de adjunto do Ministro, Frederico Pinheiro que participou na ‘reunião secreta’ entre membro(s) do Grupo Parlamentar, assessores do Ministério das Infraestruturas e dos Assuntos Parlamentares, e a CEO da TAP”, refere ainda o PSD.

“Porque à divulgação na comunicação social dessa fuga de informação, se terá seguido na quarta-feira a demissão do referido adjunto do Ministro das Infraestruturas, e desacatos graves no mesmo Ministério ontem, quinta-feira, com acusações por parte de Frederico Pinheiro de sujeição a tentativa de ocultação e falseamento de informação”, justifica o PSD.

Já o CHEGA refere que o ex-adjunto de João Galamba informa que “recebeu indicação de que em caso de requerimento pela comissão parlamentar de inquérito, as notas da reunião não seriam partilhadas por serem um documento informal, sendo que posteriormente o referido Ministério terá mesmo afirmado que essas notas não existiam, o que segundo o próprio é manifestamente falso”.

“Esta situação é particularmente grave pois pode significar que há um membro do Governo que deliberadamente tenta ocultar informação à Comissão Parlamentar de Inquérito, com todas as consequências legais que daí advêm”, considera o CHEGA.

O adjunto exonerado do ministro João Galamba, Frederico Pinheiro, acusou o Ministério das Infraestruturas de querer omitir informação à comissão de inquérito à TAP sobre a “reunião preparatória” com a ex-CEO.

Entretanto, em comunicado, o ministro das Infraestruturas negou “categoricamente” as acusações do adjunto exonerado, referindo ainda que, “pelo contrário”, “toda a documentação solicitada pela CPI foi integralmente facultada”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados