18 Maio, 2024

Ordem dos Médicos diz que bloco de partos do Santa Maria não tem condições para funcionar

© D.R.

Um relatório da Ordem dos Médicos conclui que o Serviço de Urgência/Bloco de Partos do Hospital Santa Maria (Lisboa) não tem condições para se manter em funcionamento porque “comporta riscos graves” para as grávidas e profissionais de saúde.

“A situação de rotura do SUO/BP [do Serviço de Urgência/Bloco de Partos] do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) que se está a viver desde o dia 1 de julho comporta riscos graves para a segurança das grávidas, doentes, médicos e restantes profissionais de saúde”, refere o relatório do Colégio de Especialidade de Ginecologoa/Obstetrícia, a que a agência Lusa teve hoje acesso.

Segundo o documento, “acresce, em gravidade, a ausência de resposta adequada, pelos responsáveis clínicos do CHULN, aos repetidos alertas enviados pelos médicos do Serviço e pela Ordem dos Médicos”, que por três vezes já se deslocou ao centro hospitalar.

Nesse sentido, o colégio da especialidade da Ordem dos Médicos defende que o Serviço de Urgência/Bloco de Partos “não tem condições para continuar aberto nas condições em que tem estado a funcionar”.

Advoga ainda que é necessário “um contacto urgente com a tutela do SNS, dado o sério risco regional que está em causa” e que “a população deve ser serenamente alertada e devidamente orientada”.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados