23 Junho, 2024

Proibidos cartazes de grandes dimensões ou com mensagens ofensivas

©Facebook\JMJ

Cartazes de grandes dimensões ou com mensagens ofensivas e tendas são alguns dos objetos proibidos nos recintos onde decorrem os eventos da Jornada Mundial da Juventude, que começa na terça-feira, anunciou hoje a PSP.

Num comunicado hoje divulgado, a PSP alerta para as condições de acesso aos recintos, lembrando que, antes e durante os eventos principais, serão criados perímetros de segurança, com diferentes pontos de acesso, onde serão efetuadas revistas por polícias uniformizados.

“Estas revistas podem ser realizadas por palpação ou com recurso a outros meios, como pórticos, raio-x e raquetes portáteis”, informa a PSP.

Lembra igualmente que os peregrinos devem evitar levar consigo mochilas de grandes dimensões, vestuário pesado ou qualquer outro objeto que possa dificultar a revista, evitando assim o aumento do tempo de espera.

A lista de objetos proibidos, que estará sempre afixada à entrada destes pontos de acesso, inclui ainda apontadores de laser, drones, explosivos, bicicletas e trotinetes, objetos de vidro, facas, armas ou outros objetos perfurantes e artigos de pirotecnia e fogo de artifício.

A PSP adianta ainda que, à exceção de cães-guia, não são permitidos animais de estimação nos recintos onde decorrem os eventos da JMJ, que decorre entre 01 e 06 de agosto e contará com a presença do Papa Francisco.

A polícia aconselha as pessoas a levarem consigo uma garrafa de água de plástico, que depois poderão encher nos diversos pontos de água disponibilizados e pede que transportem os objetos de higiene pessoal em sacos de plástico transparente, preferencialmente herméticos.

Apela ainda a quem vai assistir aos eventos para seguir para os locais com tempo. “Quanto mais cedo chegarem, mais rápido será o processo de revista, evitando assim aglomerados de pessoas e tornando o trabalho da Polícia mais fácil e rápido”, acrescenta.

A PSP sugere ainda que cada um defina um ponto de encontro com o seu grupo, para o caso de alguém se perder.

Nas últimas 24 horas, no âmbito das operações policiais desenvolvidas em contexto pré-jornada, a PSP deteve, a nível nacional, 95 pessoas, 36 das quais por crimes rodoviários (condução sob influência do álcool ou sem habilitação legal, tráfico de droga, furtos e roubos e tráfico ou detenção ilegal de arma proibida. Foram ainda cumpridos 17 mandados de detenção judiciais.

A PSP apreendeu também 12 armas – das quais cinco de fogo e sete armas brancas – e mais de 2.340 doses individuais de estupefaciente.

Quanto à segurança rodoviária, registou 136 acidentes rodoviários, dos quais resultaram 46 feridos (45 ligeiros e um ferido grave).

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados