23 Julho, 2024

Taxa de desemprego sobe para 6,5% em setembro

A taxa de desemprego aumentou para 6,5% em setembro, 0,4 pontos percentuais acima do mesmo mês de 2022 e mais 0,1 pontos percentuais do que em agosto, segundo as estimativas provisórias do INE publicadas esta quinta-feira.

© Facebook do IEFP

“Em setembro de 2023, a taxa de desemprego situou-se em 6,5%, igualando o valor de abril de 2023, e a taxa de inatividade (31,2%) registou o valor mais baixo da série”, destaca o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados avançados esta quinta-feira pelo instituto estatístico, com estimativas já definitivas para agosto, reveem em alta a taxa de desemprego desse mês para 6,4%, face aos 6,2% inicialmente previstos pelo INE.

Em setembro, a população desempregada fixou-se em 343,6 mil pessoas, o que representa uma subida em relação ao mês anterior (2,2%), a junho de 2023 (2,7%) e a setembro de 2022 (7,5%).

Já a taxa de subutilização do trabalho situou-se em 11,7%, valor idêntico ao do mês anterior e ao de três meses antes, mas superior ao de setembro de 2022 (0,3 pontos percentuais).

Em setembro de 2023, a taxa de atividade registou o valor mais elevado da série iniciada em 1998 (68,8%).

No mês anterior (agosto), tanto a população empregada (4.950,1 mil) como a taxa de emprego (64,4%) registaram o seu valor mais elevado desde aquele ano.

A população ativa (5.287,3 mil) manteve-se em setembro praticamente inalterada em relação a agosto de 2023, tendo aumentado 0,3% relativamente a junho de 2023 e 11,6% relativamente a setembro de 2022.

Também a população inativa (2.402,5 mil) permaneceu praticamente estável face ao mês anterior, tendo diminuído em relação a três meses antes (0,6%) e a um ano antes (2,1%).

No que se refere às estimativas definitivas de emprego e desemprego relativas ao mês de agosto, apontam que a população desempregada se fixou em 336,3 mil pessoas, tendo-se mantido praticamente inalterada em relação ao mês anterior, diminuído relativamente a três meses antes (0,7%) e aumentado por comparação com o mês homólogo (6,3%).

No mês de agosto, a taxa de subutilização do trabalho situou-se em 11,7%, representando um acréscimo em relação ao mês anterior (0,1%), uma manutenção relativamente a três meses antes e um acréscimo por comparação com o período homólogo (0,2 pontos percentuais).

Naquele mês, a população ativa (5.286,4 mil pessoas) aumentou em relação a julho e maio de 2023 (0,1%, em ambos) e a agosto de 2022 (1,7%).

Do mesmo modo, também a população empregada (4.950,1 mil) aumentou em relação aos três períodos de comparação: 0,1%, 0,2% e 1,4%, respetivamente, enquanto a população inativa (2.403,0 mil) diminuiu em relação aos três períodos de comparação: 0,2%, 0,2% e 2,3%, respetivamente.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Receba o Folha Nacional no seu e-mail

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados