22 Junho, 2024

Buscas no Consulado de Portugal no Rio de Janeiro ocorreram após denuncias de utentes

As buscas das autoridades brasileiras e portuguesas no Consulado-Geral de Portugal no Rio de Janeiro, num caso de suspeita de corrupção relacionado com a obtenção de vistos, ocorreram na “sequência de denúncias de utentes”, disse a Embaixada.

© D.R.

Numa nota, a Embaixada de Portugal no Brasil confirmou estar a decorrer uma investigação ao Consulado-Geral de Portugal no Rio de Janeiro, “que resulta de um inquérito da Inspeção-Geral Diplomática e Consular (IGDC) do Ministério dos Negócios Estrangeiros”(MNE).

Esta investigação “ocorreu na sequência de denúncias de utentes”, detalhou a diplomacia portuguesa no Brasil.

“Tendo em conta os factos apurados, em sede de inquérito da IGDC, foi feita comunicação ao Ministério Público que tem, neste momento, o seu processo em curso, coadjuvado por trabalhadores do MNE”, concluiu a Embaixada de Portugal no Brasil.

O consulado de Portugal na cidade brasileira do Rio de Janeiro foi hoje alvo de buscas por parte das autoridades brasileiras e portuguesas, num caso de suspeita de corrupção relacionado com a obtenção de vistos, indicaram fontes oficiais.

As investigações “apuram o agendamento ilícito de vagas para a prática de atos consulares, além dos crimes de corrupção, concussão, peculato e falsificação de documentos cometidos por funcionários do Consulado Geral de Portugal no Rio de Janeiro, em conluio com requerentes de vistos e nacionalidade portuguesa”, indicou a Polícia Federal (PF) do Brasil, em comunicado.

De acordo com a mesma nota, foi realizada na manhã de hoje no Brasil uma ação conjunta com autoridades portuguesas para cumprir cinco mandados de busca e apreensão nos municípios do Rio de Janeiro e Saquarema.

Cerca de 30 agentes brasileiros e portugueses, para além de membros do Ministério Público de Portugal, cumpriram “os mandados expedidos pela Justiça Federal brasileira, a qual atendeu pedidos de mandados de busca e apreensão formulados por autoridades portuguesas”, detalharam as autoridades.

Fotografias partilhadas na página oficial da PF mostram agentes da Polícia Federal e da Polícia Judiciária de Portugal dentro do Consulado de Portugal no Rio de Janeiro.

Em resposta à agência Lusa, a PF indicou não existirem “até o momento” mais atualizações sobre o balanço da operação intitulada de Agendródomo.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados