12 Junho, 2024

Prisão preventiva para seis suspeitos de raptos e sequestros na Moita, Barreiro e Sintra

Seis homens foram detidos pela Polícia Judiciária por suspeita da prática de crimes como rapto e sequestro na Moita e Barreiro (Setúbal) e Sintra (Lisboa), tendo ficado todos em prisão preventiva, revelou hoje aquela força de segurança.

©Facebook PJ

A PJ indicou, em comunicado, que no desenvolvimento de investigação da Unidade Nacional Contraterrorismo (UNCT), procedeu, no âmbito de inquérito titulado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Moita, à realização de uma operação policial, tendo em vista o cumprimento de “várias buscas domiciliárias e a detenção, fora de flagrante delito”, de seis homens, pela “presumível prática de crimes de homicídio na forma tentada, de rapto, de ofensas à integridade física qualificada, de sequestro, de roubo e de ameaça agravada”.

As ações criminosas praticadas, segundo a PJ, tiveram como vítimas três homens, de 23, 25 e 43 anos, ocorrendo, em circunstâncias diferentes, em maio e junho deste ano, em localidades da Moita, Barreiro e linha de Sintra.

“As vítimas foram raptadas, violentamente agredidas e ameaçadas com recurso a armas de fogo, tendo uma das vítimas sido mantida em cativeiro durante 23 dias, e sujeita a agressões físicas de extrema violência”, adiantou a PJ.

Das buscas realizadas resultou a “apreensão de significativos elementos de prova, de produto estupefaciente e de uma arma de fogo”, acrescentou o comunicado.

Os suspeitos, com idades entre os 17 e os 31 anos, possuidores de antecedentes criminais relacionados com tráfico de estupefacientes, foram presentes a tribunal para submissão a primeiro interrogatório judicial, tendo sido aplicada a todos a medida de coação de prisão preventiva, de acordo com o comunicado.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados