20 Junho, 2024

Pelo menos 39 mortos em acidente de autocarro no Panamá

© Facebook

Pelo menos 39 pessoas morreram no Panamá quando um autocarro que transportava migrantes se despenhou na quarta-feira, a caminho dos Estados Unidos, disseram as autoridades panamianas.

O acidente, que causou 28 feridos, ocorreu em Gualaca, na província de Chiriqui, a cerca de 400 quilómetros a oeste da capital. A bordo do autocarro, seguiam 66 pessoas, incluindo o condutor e o assistente.

Os migrantes “estavam a ser transportados de Darien [zona de selva na fronteira com a Colômbia] para um albergue”, disse o Presidente de Panamá, Laurentino Cortizo.

“Esta notícia é deplorável para o Panamá e para a região. O Governo apresenta condolências aos familiares dos que morreram no acidente e reafirma o compromisso de continuar a prestar ajuda humanitária e condições dignas” aos migrantes, acrescentou o chefe de Estado, numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

O grupo estava a caminho da Costa Rica, num autocarro fretado pelo Governo do Panamá, e daí para os Estados Unidos.

As informações preliminares indicam que 39 pessoas morreram e os feridos estão a ser tratados “em vários hospitais e centros de saúde”, disseram os serviços de migração panamianos.

O veículo despenhou-se muito perto do albergue, depois de ter percorrido quase 700 quilómetros em quase 14 horas.

As nacionalidades dos migrantes não foram especificadas, mas o ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Bruno Rodríguez, disse no Twitter que estavam cidadãos cubanos entre as vítimas.

Normalmente, os autocarros circulam à noite “porque há menos tráfego” e, por isso, aproveitam as horas “mais frescas”, disseram as autoridades.

“De acordo com relatórios preliminares, o motorista falhou a entrada do albergue”, onde devia parar, e o acidente ocorreu enquanto tentava voltar para trás, acrescentaram.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados