17 Abril, 2024

Ventura chama a Pedro Nuno “maior mentiroso” e a AD “prostíbulo espanhol”

O presidente do CHEGA, André Ventura, acusou hoje o líder do PS, Pedro Nuno Santos, de ser "o maior mentiroso" dos candidatos socialistas e classificou a AD (coligação PSD/CDS-PP e PPM) como "prostíbulo espanhol".

© Folha Nacional

Discursando num jantar/comício em Vila Real, o líder do CHEGA abordou o tema das portagens e assinalou que o secretário-geral do PS diz agora “que é preciso rever estas portagens e até promete acabar com algumas”, mas os socialistas votaram contra a proposta do CHEGA nesse sentido.

“Pedro Nuno Santos, eu não sei se ele é o mais impreparado da história do PS, não sei se é o mais incapaz da história do PS, não sei se é quem tem mais amnésia, mas há uma coisa que sei, é o maior mentiroso que o PS já pôs como candidato a umas eleições”, acusou.

Mais à frente no seu discurso, André Ventura voltou a comentar as declarações do vice-presidente do CDS-PP Paulo Núncio, que se manifestou a favor de um novo referendo sobre a interrupção voluntária da gravidez, ideia recusada pelo líder do PSD, Luís Montenegro.

O presidente do CHEGA referiu que “uns minutos depois, o próprio presidente do CDS vem dizer que isso não consta do programa deles, nem ele quer fazer nenhum referendo, e umas horas depois vem Montenegro dizer que ele não tem anda a ver com isso e não é parte do programa da AD”.

À chegada ao comício, o presidente do CHEGA já se tinha referido à AD como um “albergue espanhol”, mas discursando perante uma sala cheia de apoiantes escolheu outra expressão.

“Não sei se viram alguma vez alguma coisa sobre Sá Carneiro e Diogo Freitas do Amaral, mas eu tenho a certeza de uma coisa, isto não é AD nenhuma, isto é um prostíbulo espanhol onde eles estão todos juntos e não se entendem nem conseguem fazer nada”, criticou.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados