23 Fevereiro, 2024

Colisão entre comboios na Grécia faz, pelo menos, 36 mortos

©D.R.

Pelo menos 36 pessoas morreram e 85 ficaram feridas no choque entre o comboio de passageiros e outro de carga no norte da Grécia, na terça-feira à noite, segundo um novo balanço divulgado hoje pelas autoridades.

De acordo com os bombeiros, pelo menos 66 pessoas tiveram de ser hospitalizadas, seis das quais nos cuidados intensivos.

Os passageiros que sofreram ferimentos ligeiros ou que saíram ilesos foram transportados de autocarro para Tessalónica, a 130 quilómetros ao norte do país.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, já manifestaram a sua tristeza pelo acidente.

Várias carruagens descarrilaram e pelo menos três incendiaram-se após a colisão, que ocorreu pouco antes da meia-noite (22:00 de Lisboa) perto de Tempe, a cerca de 380 quilómetros a norte da capital grega, Atenas. Os comboios colidiram pouco antes do Vale de Tempe, um desfiladeiro que separa as regiões da Tessália e da Macedónia.

O governador regional da área da Tessália, Costas Agorastos, disse à televisão grega Skai que os dois comboios colidiram frontalmente e em alta velocidade.

A companhia ferroviária Hellenic Train informou que o comboio de passageiros, que ligava Atenas à cidade de Tessalónica, no norte do país, transportava cerca de 350 pessoas no momento da colisão.

Segundo declarações do presidente da câmara de Tempe, Yorgos Manolis, à emissora pública ERT, muitos estudantes encontravam-se a bordo do comboio, após um fim de semana prolongado.

Oito funcionários da ferrovia estão entre os mortos no acidente, incluindo os dois condutores do comboio de carga e os dois do comboio de passageiros, de acordo com o presidente do sindicato dos trabalhadores ferroviários da Grécia, Yannis Nitsas.

Sobreviventes disseram que vários passageiros foram arremessados pelas janelas das carruagens devido ao impacto e outros enfrentaram dificuldades para sair do comboio após a colisão.

A causa do acidente ainda não foi determinada. Dois funcionários da ferrovia já foram interrogados pela polícia.

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, deverá visitar ainda hoje o local do acidente.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen disse hoje, na rede social Twitter, que “toda a Europa está de luto e que os seus “pensamentos estão com o povo da Grécia após o terrível acidente que custou tantas vidas (…)”, desejando ainda “uma rápida recuperação a todos os feridos”.

Também a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, manifestou a sua “profunda tristeza” por este “terrível acidente” no Twitter.

“As minhas sinceras condolências a todas as vítimas, suas famílias e amigos”, referiu Metsola, agradecendo “a todos os socorristas e pessoal médico” que prestaram os seus serviços no local do acidente.

“Os nossos pensamentos estão com o povo da Grécia após este trágico evento”, sublinhou Metsola.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados