5 Dezembro, 2023

Hezbollah libanês diz ter atacado 19 alvos israelitas em simultâneo

O movimento xiita libanês Hezbollah afirmou hoje ter atacado simultaneamente "19 posições e instalações militares" israelitas, antes de o seu líder determinar se o grupo envolverá totalmente o Líbano no conflito entre Israel e o movimento islamita palestiniano Hamas.

@ Facebook Israel Reports

Num comunicado, o partido pró-iraniano indicou que, às 13:30 TMG (e de Lisboa), os seus combatentes atacaram “ao mesmo tempo 19 posições e instalações militares sionistas com a ajuda de mísseis teleguiados, de morteiros” e outro armamento e enviaram simultaneamente ‘drones’ (aeronaves não-tripuladas) para atacar “as quintas ocupadas de Shebaa”.

Entretanto, o Exército israelita já retaliou, anunciando ter realizado um “ataque de grande envergadura” contra o Hezbollah, em resposta aos projéteis disparados pelo movimento a partir do Líbano para território de Israel.

O ataque, que incluiu fogo aéreo e de artilharia, visou, segundo um comunicado do Exército israelita, “infraestruturas e quartéis-generais de combatentes, bem como infraestruturas pertencentes à direção do movimento terrorista” xiita.

De acordo com os serviços de socorro israelitas, disparos de ‘rockets’ reivindicados pelo braço armado do Hamas no Líbano fizeram hoje à noite dois feridos na cidade de Kiryat Shmona, no norte de Israel.

Uma guerra opõe desde 07 de outubro Israel ao Hamas, que desde 2007 controla a Faixa de Gaza e daí lançou nesse dia um ataque de dimensões sem precedentes a território israelita, fazendo mais de 1.400 mortos, na maioria civis, e mais de 200 reféns.

Desde então, a fronteira israelo-libanesa tem sido palco de fogo cruzado entre o Exército israelita de um lado e o poderoso movimento libanês Hezbollah e seus aliados do outro, que apoiam o Hamas.

Segundo as primeiras imagens da televisão pública israelita, em Kiryat Shmona, um edifício foi atingido e havia vários veículos em chamas.

Antes, o Exército israelita tinha anunciado na rede social X (antigo Twitter) ter detetado vários “disparos” sobre o seu território e ter respondido com ataques a “uma série” de alvos do Hezbollah no Líbano.

A cidade de Kiryat Shmona, junto à fronteira com o Líbano, foi quase totalmente evacuada da sua população civil, 22.500 habitantes, a 20 de outubro, por ordem do Exército.

A escalada das tensões na fronteira israelo-libanesa faz temer uma extensão da guerra entre Israel e o Hamas a toda a região, com uma segunda frente de combate entre o Líbano e Israel.

Agência Lusa

Agência Lusa

Folha Nacional

Ficha Técnica

Estatuto Editorial

Contactos

Newsletter

© 2023 Folha Nacional, Todos os Direitos Reservados